Categorias
4.events

Nova Ferramenta de Escolha de Atividades

Escolha das Atividades no Momento das Inscrições? SIM SIM SIM!

A vpEventos entende que a praticidade e rapidez das ações são fatores primordiais na organização e participação dos eventos. Por isso, conversando e ouvindo nossos clientes, nós criamos este novo recurso que facilitará muito a escolha das atividades do seu evento… Gostou né? Então vem que a gente te mostra tudo para você já sair arrasando!

Ao configurar suas atividades, você tem a opção de definir o momento em que os participantes vão escolher qual(is) atividade(s) ele irá participar.

Capturar

Para ativar nossa nova ferramenta, é só configurar “Escolher atividades durante a inscrição” e pronto! O sistema já vai estar habilitado para disponibilizar as atividades na hora que o participante estiver se inscrevendo, muito legal né? 🙂

Mas melhor do que falar, é te mostrar a nossa inovação…Então vamos ver como que fica toda essa configuração na sua página de Inscrição:

ezgif.com video to gif 2

Com esta nova configuração, tanto os organizadores quanto os participantes economizarão tempo e não precisarão se preocupar em lembrar de fazer as escolhas das atividades em outro momento, agora é tudo num , super rápido e fácilAgora é só sair usando e abusando desta nova ferramenta super bacana e que vai facilitar ainda mais a organização do seu evento, temos certeza que todos vão adorar…

Compartilhe esta novidade com seus amigos em suas redes sociais e vamos juntos melhorando cada dia mais! 😉

Categorias
4.events

Cerimonial e Protocolo na Organização de Eventos

Cerimonial é um conjunto de formalidades que determina a sequência dos acontecimentos em um evento. Protocolo é  o conjunto das normas para conduzir o evento, ou seja, é a legislação que coordena o cerimonial.

“O cerimonial cria o quadro e a atmosfera nos quais as relações pacíficas dos Estados soberanos devem realizar-se. O protocolo codifica as regras que regem o cerimonial e cujo objeto é dar a cada um dos participantes as prerrogativas, os privilégios e a imunidade a que têm direito”. (BETTEGA)

No Brasil o Cerimonial é regido pelo Decreto 70.274/72, que é o regulamento onde nos embasamos a respeito das normas no cerimonial.

A Importância do Cerimonialista

O cerimonialista é a pessoa responsável em apresentar e dirigir um evento, mantendo o assunto dentro da pauta. O mestre de cerimônias deve ter o domínio das regras e normas que regem as solenidades.

Decoração e Organização do Evento

A decoração de um local para a realização de uma solenidade pública deve ser sempre discreta. O ideal é sempre valorizar a simplicidade e evitar qualquer exagero.

Não se deve colocar sobre a mesa de autoridades arranjos acima de 20 cm de altura. Um arranjo floral, preferencialmente com flores naturais, deve possuir, aproximadamente, 80 cm de comprimento por 20 cm de altura.

Caso o arranjo tenha um tamanho maior, o ideal é colocá-lo no chão, na frente da mesa. A mesa deve ser forrada com uma toalha de coloração discreta, suave, ou seja, uma cor branca, bege ou creme.

Excellent Flower Arrangement For Wedding On Wedding Flowers With Flower Arrangements For Tables At Wedding Flower Arrangements

No caso dos eventos oficiais, a Bandeira Nacional estará sempre em composição com a Bandeira do Estado e a Bandeira do município. A bandeira Nacional sempre ficará no centro. A partir dela são colocadas as
demais, por ordem de precedência ou alfabética, a partir da sua direita.

Nos eventos, as bandeiras já poderão estar hasteadas, ou se houver hasteamento, o mesmo deverá ser feito ao som do Hino Nacional, no início da cerimônia. A maior autoridade presente hasteia a Bandeira Nacional.

Ordem de Precedência para Organização das Mesas

As regras de Precedência (quem chamar em primeiro lugar para compor a mesa diretiva), embora reflitam os usos e costumes nacionais, bem como a organização pública e interna, possuem certos conceitos que são universais e de aceitação geral.

Junto ao nome das autoridades, devem ser disponibilizados o protocolo, a programação do evento e caneta.

É necessário comunicar com antecedência, em relação à data do evento, as autoridades que deverão realizar seus pronunciamentos.

Não há necessidade de todos os integrantes da mesa fazerem uso da palavra. Além disso, as falas devem ser rápidas, podendo-se estipular tempo mínimo e máximo para cada pronunciamento.

Normas gerais para composição de mesas:

Os pronunciamentos na Mesa de Honra são abertos pela autoridade que preside os trabalhos.

Existem diferentes critérios para se aplicar a ordem de precedência em um evento. O critério hierárquico é o mais usado, onde as autoridades devem ser chamadas do menor grau de relevância hierárquica para o maior, de maneira que, ao final, restará apenas a cadeira do centro ( que será da maior autoridade).

  • A pessoa mais importante (1) fica no centro
  • A segunda pessoa mais importante (2) fica à direita de (1)
  • A terceira pessoa mais importante (3) fica à esquerda de (1)
  • A distribuição continua nessa ordem

Mesa ímpar

Relax.Enjoy a cup.Smile . 1

1 – Presidente do ato ou maior autoridade
2 – Segunda maior autoridade
3 – Anfitrião (quando não for o presidente)
4 – Terceira autoridade na precedência
5 – Quarta autoridade

 

Mesa par

Relax.Enjoy a cup.Smile . 2Ninguém fica no centro da mesa.

1 – Presidente do ato ou maior autoridade;
2 – Anfitrião (quando não for o presidente do ato);
3 – Segunda maior autoridade;
4- Terceira maior autoridade;
5 – Continuação da montagem

 

Montagem da mesa diretiva: 

  • A mesa diretiva ou mesa de autoridades deve ficar no centro do palco
  • Sirva água às autoridades, pela direita, sem pegar no copo, com cuidado para evitar acidentes
  • Se precisar retirar os copos, faça-o pela esquerda
  • Esteja sempre atento às solicitações da mesa
  • Tenha sempre caneta e papel, caso as autoridades solicitem
  • Não deixe faltar água nos copos

Seja qual for o evento que você organize, seja otimista e não tenha medo de surpresas, assim seu evento será um sucesso!

Você é um profissional de eventos? Diga-nos qual é o seu maior desafio durante a cerimônia.

 

Categorias
4.events

Otimização de plataformas: Automação de mídias

Quando falamos em automatizar os recursos de uma empresa, estamos nos referindo a passagem da racionalização e otimização de processos da organização.  A automatização tem como finalidade reduzir custos e melhorar o aproveitamento do tempo de funcionários por meio da integração de softwares, substituindo atividades manuais por aplicações programadas.

Mediante ao cenário brasileiro atual, e em meio a tanta instabilidade devido a crise econômica, as empresas e grandes indústrias enfrentam vários desafios para conseguir evoluir e manter competitividade no mercado. Temas como diminuir custos, aumentar a produtividade, minimizar as falhas nos processos, entre outros fatores, estão sempre em pauta para os investidores, independente do segmento.

Todas as grandes empresas precisam de funcionários qualificados para atenderem as necessidades do mercado, e não estamos falando em substituí-los. O “X” da questão é otimizar suas atividades pragmáticas e, consequentemente, possibilitar que tenham mais tempo para executar atividades que realmente precisem de seu talento.

Marketing digital vs Automatização

Entre as inúmeras ferramentas que o marketing digital disponibiliza a automatização de vendas, por meio de uma plataforma, torna o cotidiano de uma empresa mais organizado e produtivo, devido às funcionalidades que ela pode oferecer. Dessa forma é possível deixar ações repetitivas para que o sistema gerencie, como: primeiro contato com o cliente, cotações, especificações técnicas do produto ou serviço, entre outras atividades. 

Porém, a automação de uma mídia digital deve ser implementada com cautela e objetividade, para que não gere impactos negativos a marca.

Automatização para mídias digitais

Geralmente, as empresas tendem a investir em até 3 canais digitais para poder trabalhar bem as formas de expor seus serviços e eventos, ter interação com seus clientes, e conseguir segmentar formas de atingir seu público-alvo. A movimentação na rede deve ser constante, portanto é necessário reagir as notificações, monitorar mensagens, entre outras atribuições que fazem parte da gestão de mídia.

A automatização também possibilita gerar relatórios detalhados que permitem acompanhar os resultados de perto. É possível mensurar melhor quais estratégias estão funcionando ou não, os resultados gerados são totalmente palpável,, portanto, é possível analisar o investimento de perto e, caso necessário, ser assertivo em mudanças.

Existem inúmeras possibilidades de automatização como: gerenciamento e monitoramento de rede, agendamento, aplicativos, chats, entre outros processos.

Na organização de um evento, por exemplo, é possível otimizar o processo de venda de ingressos, reservas, cadastro de participantes e muito mais. Tudo isso através de uma plataforma personalizada de acordo com a necessidade da empresa

O fato é que nos dias atuais, a internet tem mudado a forma das pessoas se relacionarem, inclusive na área de negócios justamente por sua praticidade e alta procura.

Automação para clientes da indústria

Algo que é consolidado no pensamento de todo grande investidor é que para tornar seu negócio estável, rentável e valorizado por seus clientes, inovação e modernização são fatores predominantes que não podem ficar de fora dos projetos da empresa.

No ramo industrial, temos inúmeros exemplos de investidores que apostam em portais inteligentes para otimizar a visibilidade e posicionamento de seus produtos. Há plataformas de marketplace que trazem soluções para indústrias, e tem como objetivo principal facilitar o contato entre as indústrias e seus clientes em potencial.

Não há dúvidas, uma estratégia bem executada de marketing digital é o ponto inicial para que bons resultados apareçam em sua empresa.

Categorias
4.events

Eventos Acadêmicos: Como Superar os Desafios de Planejamento

Sabemos que todos os eventos são únicos e, portanto, terão necessidades diferentes, mas todos os eventos (inclusive os eventos acadêmicos) devem passar pelo mesmo planejamento básico.

Lembre-se de que a chave para um planejamento adequado é uma organização detalhada!

Para muitas pessoas é difícil planejar eventos acadêmicos, mas para vencer os desafios associados a realização desse tipo de evento é importante estar super preparado. Os eventos acadêmicos proporcionam uma oportunidade para aprender, fazer contatos e explorar novas ideias.

eventos acadC3AAmicos

 

Mesmo que o tempo de organização ocupe seu tempo de pesquisa, a experiência ajuda a desenvolver habilidades de liderança, gerenciamento de projetos e resolução de problemas que farão seu currículo brilhar.

Conheça alguns dos principais passos para realizar um evento:

Defina os Objetivos e Prioridades

Qual é a razão por trás de ter este evento?
É para aumentar a visibilidade dentro da comunidade do campus?
É pra gerar receita?
É para promover o desenvolvimento da liderança?

Gerenciamento de Riscos

O gerenciamento de riscos é o processo de antecipar, prevenir ou minimizar custos potenciais, perdas ou problemas para o evento, a organização e os convidados.

Ter um plano de gerenciamento de riscos ajudará a proteger pessoas, propriedades e reputações.

Planejamento do Evento

  • Uma vez que você sabe que um evento deve ocorrer, um comitê de planejamento precisa ser organizado. Certifique-se de que o comitê organizador é grande o suficiente para lidar com todas as responsabilidades
  • Estabeleça a meta e o público-alvo
  • Encontre uma equipe de acadêmicos igualmente entusiasmada para ajudar a planejar e executar o grande dia
  • Dependendo do tamanho do evento, é aconselhável iniciar o processo de planejamento com pelo menos alguns meses de antecedência

event management

  • É importante escolher bons oradores que atraiam um público de tamanho decente para o seu evento
  • Selecione uma data e hora que não colidam com outros eventos departamentais ou institucionais importantes
  • Seja inclusivo e incentive seus colegas a se envolverem com o seu eventoestudantes universitarios felizes colocando as maos juntas 13339 110728
  • Ao organizar o programa, reserve bastante tempo para socializar
  • Organize qualquer equipamento necessário para as apresentações
  • Certifique-se de divulgar o evento. Use pôsteres, e-flyers e outros materiais, inclusive nas redes sociais
  • Não se esqueça de verificar se os patrocinadores do evento querem ser reconhecidos em material promocional e incluir logotipos dos patrocinadores
  • É uma boa ideia criar subcomitês para cuidar de cada área de responsabilidade chave
  • Estime a duração esperada das palestras

No dia do evento

  • Verifique se os equipamentos de som estão funcionando adequadamente
  • Certifique-se de que todos os organizadores estejam cientes da localização dos banheiros, e de qualquer sessão onde ocorrerá o evento
  • Certifique-se de ter água e lenços disponíveis para os oradores
  • Forneça ao presidente de cada sessão acesso a um cronômetro / relógio para que possa se organizar
  • Se você for apresentar uma cerimônia de premiação, organize-a para encerrar o evento
  • Reserve algum tempo e agradeça aos apresentadores e patrocinadores e dê crédito a todos aqueles que estiveram envolvidos em tornar o evento um sucesso

Mas acima de tudo, certifique-se de aproveitar o dia.

Após o evento acadêmico

Realize uma reunião final para discutir como foi o evento, feedback dos participantes e como você pode melhorar possíveis eventos acadêmicos no futuro. Sente-se com o seu comitê organizador e discuta o que foi bom e o que foi ruim. Faça anotações para referência futura:

  • Quantas pessoas participaram do evento? O evento atraiu o o público-alvo?
  • A data definida deu a você tempo suficiente para organizar e promover o evento?
  • O que poderia ser alterado para melhorá-lo?
  • Se você fizesse esse evento novamente, como poderia eliminar algumas despesas?
 6 tecnicas criativas

Por fim, certifique-se de celebrar o sucesso do evento com seu comitê organizador.

Esses artigos podem ser do seu interesse:

Descubra agora qual é o melhor registro para o seu evento científico

Gestão de eventos: veja por que utilizar uma plataforma especializada

 

 

Categorias
4.events

Fast Checkout, Ações em Massa, RSVP e mais!

Confira abaixo as últimas novidades da plataforma vpEventos.

Fast Checkout

Notamos, ao longo de anos, que há participantes que não gostam de acessar o site, acessar o painel de controles e percorrer um longo caminho até realizar o pagamento da inscrição. Para resolver esta questão, criamos o Fast Checkout, um link único e direto para seu participante realizar o pagamento de forma simples, rápida e segura!

unnamed
(imagem gif https://image.ibb.co/jeE2R8/novidade_1_fast_checkout.gif)

Dentro de seu Painel de Administração, na página de cada participante, você verá um botão Fast Checkout. Basta usar e abusar!

Mas, preciso enviar este link um por um? Não! Confira a seguir as…

Ações em Massa: Envio de Confirmação

Na sua querida lista inteligente de participantes há uma nova ação em massa para enviar lembretes de pagamento, veja como é fácil:

unnamed
(imagem gif https://image.ibb.co/kkcHto/novidade_2.gif)

Com isto, todos os participantes que ainda não pagaram ou ainda não confirmaram sua inscrição gratuita irão fazê-lo de forma fácil, prática e segura.

E não para por aqui!

Novo Layout das Inscrições

Após muitos estudos em cima do comportamento de seus participantes, modernizamos a tela de nova inscrição, visando mais facilidade, clareza e segurança na hora de realizar uma nova inscrição em seu evento. Tenha certeza que esta mudança diminuirá as dúvidas dos participantes e facilitará ainda mais novas inscrições.

unnamed
(imagem gif https://image.ibb.co/hu6ozT/novidade_4.gif)

E por fim, mas não menos importante…

Sistema de RSVP

Estamos lançando em fase alpha (funcional, mas passível de mudanças) um novo sistema para seus participantes confirmarem suas inscrições, de eventos gratuitos. E mais, com a possibilidade de levarem acompanhantes ao evento.

unnamed
(imagem gif https://image.ibb.co/jPZaeT/novidade_3.gif)

Já disponível em sua plataforma vpEventos, no menu Divulgação, submenu RSVP.

Gostou? Tenho certeza que sim 🙂

Ainda não usa a plataforma vpEventos para controlar seus eventos? Comece agora, é grátis!
https://www.vpeventos.com/
Abraços e tenha um ótimo evento!
Categorias
4.events

Plágio: um perigo que pode custar a sua reputação!

Imagine a seguinte situação: você fez um trabalho do zero. Pesquisou, leu, reuniu informações e, depois de muito esforço, criou e publicou um artigo original. Um tempo depois você descobre que ele está sendo copiado e outras pessoas estão recebendo crédito pelo seu esforço. Ou seja, você foi vítima de plágio!

Não seria nada legal, não é mesmo?

O plágio é um problema sério nos trabalhos científicos. Se você já foi plagiado, sabe como a sensação é horrível. Alguns alunos e pesquisadores copiam outros autores intencionalmente, mas também é possível cometer plágio sem querer.

De qualquer forma, não seria bom para a sua reputação ser acusado de copiar outra pessoa. Por isso, vale a pena entender melhor o que é o plágio. Então continue lendo!

O que é plágio?

O ato de plagiar consiste em copiar ou assinar um texto, música, foto, trabalho, como se fosse seu, quando na verdade ele pertence ou possui partes do trabalho ou ideias de outra pessoa.

De acordo com o professor Lécio Ramos, citado por Garschagen (2006), o plágio pode acontecer de três formas:

1) Integral: cópia de um trabalho na íntegra, sem créditos ao autor.
2) Parcial: parágrafos ou frases soltas de um ou mais autores sem citação das fontes.
3) Conceitual: uso de ideias ou da essência de alguma obra com algumas mudanças em relação à obra original.

É considerado plágio o desrespeito aos direitos autorais independentemente de registro da obra!

Essa atitude não é bem vista em nenhum ambiente, seja no acadêmico, jornalístico, artístico, etc. E não se trata apenas de uma prática antiética. O plágio é considerado crime previsto em lei no Código Penal Brasileiro, no artigo 184:

Violar direitos de autor e os que lhe são conexos: (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)
Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa (Redação dada pela Lei nº 10.695, de 1º.7.2003)

Consequências do plágio

No Brasil, a Lei 9.610/1998 trata do direito autoral. Em muitos de seus artigos são determinadas as consequências para quem comete plágio. Veja:

Art. 103 – Quem editar obra literária, artística ou científica, sem autorização do titular, perderá para este os exemplares que se apreenderem e pagar-lhe-á o preço dos que tiver vendido.
Art. 106 – A sentença condenatória poderá determinar a destruição de todos os exemplares ilícitos, bem como as matrizes, moldes, negativos e demais elementos utilizados para praticar o ilícito civil, assim como a perda de máquinas, equipamentos e insumos destinados a tal fim ou, servindo eles unicamente para o fim ilícito, sua destruição.

plágioBasta uma pesquisa rápida no Google Notícias para verificar algumas das consequências deste crime. Em 2011, por exemplo, um professor da USP foi demitido por liderar um estudo com trechos de outro trabalho. A pesquisadora que também desenvolveu a pesquisa e foi responsável pelo plágio teve o título de doutorado cassado!

Além das consequências penais, a perda maior certamente é a da credibilidade. Como ficará o seu nome diante do meio científico se você receber uma acusação de plágio?

Preze sempre pelo compartilhamento ético e honesto do conhecimento, valorizando o trabalho alheio.

Como evitar o plágio?

Todo trabalho científico precisa ter referências. Alguns têm até um número mínimo de referências a serem utilizadas. E, ao estudar muito algum tema sob a ótica de diferentes autores, gravamos algumas informações e as citamos no texto, às vezes esquecendo de citar o autor da ideia.

Para evitar rescrever ideias de outros autores sem dar o devido crédito, existem algumas estratégias. A principal é utilizar apenas as citações permitidas pela ABNT quando quiser citar o texto de outros autores no seu trabalho. Já falamos sobre elas no texto com 8 passos para fazer um trabalho científico. Mas é sempre válido lembrar.

• A citação direta é a cópia na íntegra do que foi escrito por outra pessoa. Ela deve estar entre aspas e estar seguida pelo nome do autor, ano e página da obra ou site utilizado como fonte.
• A citação indireta é quando você faz uso das ideias de outra pessoa com suas próprias palavras. Ainda assim, este tipo de citação deve estar seguido pelo nome do autor entre parêntesis.

plágioOutra dica importante é sempre anotar as informações com suas respectivas referências enquanto estiver fazendo a revisão bibliográfica. Assim você poderá usá-las posteriormente sem correr o risco de não citar a fonte.

Além disso, tome muito cuidado com o CTRL + C e CTRL + V! Só faça uso deste recurso se você for fazer uma citação direta.

Atenção! Não se esqueça de incluir um tópico intitulado “referências” ou “bibliografia” ao final do seu trabalho. É imprescindível que lá você acrescente absolutamente TODAS as referências de todos os livros, sites, citações, arquivos, trabalhos e pesquisas que aparecem no seu texto, de forma direta ou indireta.

Como cuidado nunca é demais, utilize ainda ferramentas como a NoPlag e a Plagium para conferir se há algo duplicado em seu texto.

Com essas dicas seus trabalhos ficarão livres de plágio!

REFERÊNCIAS

GARSCHAGEN, Bruno. Universidade em tempos de plágio. S.d. Disponível em: . Acesso em: 13 mai. 2018

Categorias
4.events

Portal Domínio Público – Biblioteca Virtual: você já conhece essa ferramenta?

Sabe quando você está fazendo uma revisão bibliográfica e não encontra uma obra disponível na internet? É possível que você a encontre na Biblioteca Virtual do Portal Domínio Público.

O que é o Portal Domínio Público?

Desde 2004, quando foi lançado, o “Portal Domínio Público” tem como proposta o compartilhamento de conhecimentos de forma justa. O Portal foi criado pelo Ministério da Educação (MEC), através da Secretaria de Educação à Distância.

O portal dispõe uma biblioteca virtual para todos os usuários da internet, e ela pode servir de referência para estudantes, professores, pesquisadores e para a população em geral. A biblioteca conta com obras de domínio público, que são aquelas de uso livre para todos.

Trata-se de um ambiente virtual, no qual é possível coletar, integrar, preservar e as compartilhar conhecimentos. O principal objetivo tornar as obras literárias, artísticas e científicas acessíveis. No portal existem obras com divulgação devidamente autorizada, em formato de texto, sons, imagens e vídeos.

Algumas organizações internacionais permitem a reprodução de seus estudos, artigos e publicações. Entre elas: Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD); Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO); Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

No ano de lançamento, o portal contava com 500 obras. Hoje são mais de 186 mil obras cadastradas e cerca de 30 milhões de visitas. A cada mês, são cadastradas aproximadamente 3 mil obras novas.

A Biblioteca possui obras de Machado de Assis, Shakespeare, Fernando Pessoa, além de outros autores da literatura nacional e mundial. Além das obras literárias, o acervo conta com produções das artes, ciências e pesquisas científicas.

Veja algumas das obras em destaque no portal:

• Machado de Assis: obra completa
• Plano de Desenvolvimento da Educação
• Música Erudita Brasileira
• Obras Machado de Assis
• Vídeo Paulo Freire Contemporâneo
• Poesia de Fernando Pessoa
• Literatura Infantil em português
• A Divina Comédia em português
• Publicações sobre educação
• Obras de Joaquim Nabuco
• Hinos brasileiros (coral e instrumental)

Como usar a Biblioteca Virtual

portal domínio público

Para acessar as obras da Biblioteca Virtual, basta entrar no site do Portal Domínio Público e fazer a sua pesquisa. Como mostra a imagem, você poderá filtrar a Pesquisa Básica com um ou mais filtros, que são:

• Tipo de mídia: texto, imagem, som ou vídeo
• Categoria: a área de estudo procurada
• Autor(a) da obra
• Título da obra
• Idioma

Se você não se lembrar do nome do autor ou da obra, poderá fazer ainda a pesquisa por palavra-chave. Para isto, é só clicar no ícone “Pesquisa por Conteúdo”.

Na opção “Pesquisa por Nome de Autor”, existe um índice alfabético com o nome dos autores disponíveis no acervo. E no ícone “Pesquisa Teses e Dissertações” você pode procurar apenas por esses tipos de obra, podendo filtrar o ano da tese, palavras-chave e instituições de ensino:

portal domínio público

Posso contribuir com a Biblioteca Virtual?

Sim! Você pode participar do Portal Domínio Público de quatro formas:

1) Como voluntário, digitalizando obras que sejam de domínio público

Para isso, é necessário verificar a relação de autores brasileiros que já possuem obras em domínio público e enviar o arquivo juntamente com seus dados cadastrais (Nome Completo, CPF, Código DDD e Telefone) para o e-mail: [email protected]

2) Como autor, cedendo suas obras

Antes de ceder suas obras é preciso licenciá-las no Creative Commons. Basta acessar o site e inserir os dados pessoais da sua obra (Título, Local e Data de criação), aceitando os termos e condições da licença.
Em seguida, envie sua obra com seus dados cadastrais e dados da licença para o e-mail do Portal.

3) Como parceiro, cedendo direitos autorais de obras da sua organização

Se você for o representante legal de uma organização (pessoa jurídica) e desejar se tornar um parceiro do Portal Domínio Público, basta enviar um e-mail para o Portal.

4) Como tradutor, traduzindo obras que sejam de domínio público

Envie o arquivo traduzido com seus dados cadastrais e com os dados bibliográficos da obra (Autor, Título, Editora, Local e Ano da Edição e Número ISBN) digitalizada para o e-mail do Portal.

E aí, curtiu a ferramenta? Conte para a gente o que você achou do Portal Domínio Público e da Biblioteca Virtual. E lembre-se de compartilhar com seus amigos.

Categorias
4.events

Você tem currículo Lattes? Saiba por que é importante estar nesta plataforma

Quem está inserido no meio acadêmico certamente já ouviu falar do currículo Lattes. O documento é fundamental para a vida acadêmica e também profissional. Mas nem todos sabem o que ele é e como se faz um. E por isso vamos explicar tudo neste artigo!

O que é currículo Lattes?

currículo lattesA plataforma Lattes é a o canal de integração de bases de dados de currículos, de grupos de pesquisa e de instituições em um único sistema de informações do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

Ela surgiu nos anos 80 a partir da preocupação dos dirigentes do CNPq com a utilização de um formulário padrão para registrar os currículos dos pesquisadores brasileiros. O nome é uma homenagem ao cientista paranaense Césare Mansueto Lattes, um dos maiores cientistas brasileiros.

O currículo Lattes foi lançado em 99. Hoje ele é o padrão nacional de registro da vida acadêmica dos estudantes e pesquisadores do Brasil. É adotado pela maioria das instituições de fomento, universidades e institutos de pesquisa nacionais.

É também uma maneira de preservar a memória da atividade de pesquisa brasileira. Isso porque a plataforma é constantemente atualizada e cumulativa.

O Lattes pode ser visualizado por qualquer internauta. Ele contém:

• Formação acadêmica
• Idiomas divididos pelas competências: fala, escrita e leitura
• Áreas de produção científica
• Instituições em que já tenha atuado
• Publicações de artigos científicos
• Iniciação Científica
• Participações em eventos científicos

Por que devo fazer um currículo Lattes?

O currículo Lattes possui uma riqueza de informações e tem ganhado cada vez mais confiabilidade e abrangência. Por isso é um elemento indispensável e obrigatório para analisar o mérito e a competência dos financiamentos na área de ciência e tecnologia.

É com o currículo Lattes que você pode concorrer a bolsas de estudos, projetos ou auxílios para desenvolver atividades acadêmicas. Ele também é indispensável para progredir da carreira acadêmica, realizando cursos de pós-graduação.

O Lattes facilita a revisão bibliográfica, permitindo a busca por informações de outros pesquisadores. Dessa forma, o nível das pesquisas brasileiras é elevado.

O currículo também é fundamental para garantir ao pesquisador benefícios como passagens para a participação em eventos científicos. Por isso, além de fazer um, é importante mantê-lo atualizado.

Como fazer um currículo Lattes? Passo a passo!

Antes de começar a fazer seu currículo Lattes, separe todos os documentos importantes da sua vida acadêmica, como diplomas e certificados. Se possível, observe os currículos de outras pessoas para ver a melhor maneira de organizar as informações.

Preste muita atenção na hora de preencher os campos. Cuidado com os erros ortográficos e a concordância. Afinal, você quer passar uma boa impressão.

A organização também é muito importante, porque são muitas informações! Titulação, projetos de pesquisa, seminários, cursos complementares, participações em eventos… Mas tome cuidado para não se perder no meio de tanta coisa e deixar o currículo bagunçado.

Agora é só seguir o passo a passo:

1) Primeiro, acesse o endereço http://lattes.cnpq.br/ e clique em “cadastrar novo currículo”.

currículo lattes
2) Preencha os campos com a sua nacionalidade, e-mail e escolha uma senha.

3) Nessa etapa você também vai preencher o resumo do seu currículo! Lembre-se de fazer algo objetivo e que evidencie seus principais feitos acadêmicos. Depois, clique em “próxima”.

4) A próxima página deve ser preenchida com suas informações pessoais. Preencha e confira todos os dados antes de clicar em “próxima”.

5) Finalmente você deverá enviar os dados da sua formação acadêmica: nome do curso, nome da instituição e o ano de início e conclusão. Confira os dados e avance.

6) Na próxima tela você deverá informar os dados sobre sua experiência no mercado de trabalho, sua área de atuação, idiomas e nível de proficiência. Depois, clique em “próxima”.

7) Por último, o sistema vai mostrar novamente todos os dados cadastrados. Esse é o momento de conferir tudo e aceitar o termo de adesão da Plataforma Lattes. Em seguida, é só clicar em “enviar ao CNPq” e em até 24 horas você terá o seu currículo Lattes!

Pronto! Agora você já sabe tudo sobre o Lattes. E lembre-se de manter o currículo sempre atualizado!

REFERÊNCIAS
http://lattes.cnpq.br/web/plataforma-lattes/o-que-e

Categorias
4.events

Aprenda a fazer o orçamento do seu evento científico com estas 8 dicas infalíveis!

Fazer um evento, principalmente um evento grande, não é fácil e muito menos barato. Para ter sucesso nesta tarefa, além de fazer um bom planejamento, é necessário também avaliar os gastos que serão feitos. É por isso que hoje vamos ensinar você a fazer o orçamento do seu evento científico.

Orçamento é a estimativa ou cálculo aproximado do custo do evento. É a tradução de todo o planejamento em números, com o objetivo de otimizar os gastos da melhor forma para atingir os objetivos desejados.

Mas como fazer isso? É só seguir as nossas dicas:

1) Defina uma equipe financeira

É fundamental que o evento científico tenha uma comissão organizadora. Assim é possível dividir as tarefas e facilitar o processo de planejamento e execução.

Ao definir a comissão, defina também um grupo responsável pela parte financeira do evento. Essas pessoas serão as responsáveis pelo orçamento e administração das verbas.

2) Faça o orçamento com antecedência

O planejamento financeiro é a espinha dorsal de um evento. Isso porque todas as outras ações do planejamento dependem das verbas. Então, antes de qualquer coisa, comece a fazer o orçamento.

3) Faça uma lista de tudo que o evento precisa

orçamentoÉ hora de definir quais são os itens indispensáveis para a realização do evento científico. O local onde será realizado, os crachás, o site para inscrição, o marketing, o equipamento, os materiais gráficos, a equipe de recepção, o transporte dos palestrantes e convidados, tradutores…

Essa lista não é igual para todos os eventos! Então, avalie os aspectos do evento que você quer fazer e quais são os fatores necessários para que ele aconteça.

4) Diferencie os gastos fixos dos gastos variáveis

O que isso quer dizer? Existem alguns gastos que não vão mudar ao longo do planejamento, como o aluguel do local do evento, por exemplo. Por outro lado, a quantidade de material de credenciamento e brindes vai depender do número final de inscritos.

Portanto, na fase inicial do orçamento você deve fazer pesquisa de preço dos itens fixos, como:

• Local do evento
• Marketing do evento (site de inscrição, anúncios…)
• Equipamento para as salas (computadores, projetores, mobília…)
• Material gráfico (cartazes, folders, placas de sinalização…)
• Transporte e hospedagem de convidados
• Tradutores

Depois, você pode fazer uma estimativa de quantos participantes espera. Ou, se o evento tem um limite de participantes, use esse número como base para calcular os itens variáveis:

• Material de credenciamento (crachás, programação, merchandising, brindes, canetas…)
• Alimentação
• Equipamentos para o setor de credenciamento
• Serviço de segurança e de limpeza

5) Faça uma boa pesquisa

O objetivo de se fazer um orçamento para o evento científico não é selecionar os serviços e produtos mais baratos. Afinal, o que os participantes do evento vão pensar se ganharem de brinde uma caneta que falha, ou se o projetor da sala não funcionar direito, ou se o coffee-break não for suficiente para todo mundo?

Por isso, é válido investir em empresas e produtos de qualidade, desde que estejam no teto de gastos do evento. Utilize a facilidade que a internet oferece para descobrir quais são as melhores empresas fornecedoras dos serviços e produtos que você precisa.

Mas vá além da internet! Converse com pessoas que já organizaram eventos. Veja quais empresas ofereceram uma boa experiência e descubra de quais você deve correr.

Fique atento também às soluções gratuitas e às promoções que as empresas oferecem para eventos grandes. Muitas aceitam a publicidade da marca como uma forma de desconto, por exemplo.

Faça pesquisa com diversos fornecedores e tenha sempre mais de uma cotação para cada item do evento.

6) Faça planilhas, estabeleça prioridades e minimize gastos

orçamento

Este passo é muito importante para que seu evento não tenha prejuízo. É a hora de documentar, centavo por centavo, todos os gastos e receitas do evento.

Para simplificar o processo você pode usar planilhas de controle de gastos. É uma forma de organizar e facilitar a visualização do evento em números.

Com esses dados organizados, aproveite para ver quais são as prioridades do evento e o que pode ser cortado. Assim você conseguirá reduzir o custo total do evento.

7) Conte com os imprevistos

Orçamento feito, agora é só sentar e relaxar. Só que não!

Na hora H você pode perceber que o material gráfico já impresso precisará ser todo refeito, pois contém erros. O número de inscritos pode ser bem maior ou menor do que você esperava, e isso também afetará o orçamento.

Por isso é recomendado que o planejamento dos gastos tenha uma margem para resolver os problemas de última hora. Sim, eles vão acontecer.

8) Procure patrocinadores

Dependendo do tamanho, o evento pode demandar uma verba considerável para ser feito. E o valor das inscrições não é suficiente para cobrir todos os gastos. Isso se você não quiser cobrar uma inscrição absurda e afugentar os participantes.

E agora?

Depois que você tiver o orçamento detalhado pronto, apresente-o para potenciais patrocinadores. Alinhe o orçamento aos objetivos do evento e a importância de sua realização. E, claro, argumente o que o patrocínio agrega para a marca do potencial patrocinador.

Procure empresas que tenham a ver com o seu evento e que compartilhem do mesmo público-alvo e dos objetivos.

Seguindo este passo a passo você com certeza vai otimizar os gastos com seu evento e fazer o melhor orçamento possível!